Ajudando moradores e turistas, chatbots para prefeituras já começam a aparecer!

Ajudando moradores e turistas, chatbots para prefeituras já começam a aparecer!

Quando pensamos nos chatbots associamos com grandes empresas que recebem milhares de interações com dúvidas de clientes, certo? Além de ajudar, e muito, no atendimento padronizado dessas interações, os chatbots também começam a ser utilizados em diferentes contextos, com uma perspectiva mais social, como os bots de conversa desenvolvidos para algumas prefeituras.

Chatbots: aliados dos turistas e dos moradores!

Seja para um morador ou turista, contar com informações como pontos de ônibus, horários de funcionamento, informações históricas ou programações públicas sem sair dos apps de mensagens pode ser uma grande vantagem. Uma maneira eficiente, atualizada e gratuita para democratizar ainda mais essas informações de grandes ou médias cidades.  

Além de oferecer essas informações na velocidade de troca de mensagens, os chatbots ainda contam com a vantagem de permitirem a adaptação do tom de voz e interações personalizadas, o que pode ser um diferencial para cidades turísticas que poderiam contar com um bot como atrativo para turistas, interagindo com pontos históricos ou fornecendo sugestões de eventos ou novidades a cada interação, por exemplo.

Um exemplo não tão distante em que já é possível ver como o bot pode agregar muito para essa nova realidade é a página do Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires que oferece o Boti, o robô da cidade, para conversar com moradores e turistas que tenham dúvidas, necessitem de um serviço ou simplesmente estejam buscando eventos ou pontos turísticos na capital argentina. Com apenas alguns cliques pelas interações programadas é possível receber o informativo dos eventos diário ou dos próximos dias

Especialmente para contatos diários de gestão de documentos, pagamentos e serviços, os chatbots seriam uma importante contribuição para desafogar a burocracia e conseguir oferecer um contato mais eficiente entre as prefeituras e os moradores, um caminho digital rumo à cidadania.